Comandos básicos do Linux

Comandos básicos do Linux

Muitas pessoas ainda são “assombradas” quando o assunto é Linux: “Linha de comando? Tô fora!”. Pois é! Essa era a mesma impressão que eu tinha há alguns anos atrás! (rs). Mas vamos partir do princípio que os benefícios serão enormes, uma vez que o simples fato de você utilizar hardware nem tão “potentes” e de não precisar investir em licenciamento, com certeza fará brilhar os olhos de seus clientes.

Por isso, falaremos abaixo sobre alguns comandos básico para sua investida inicial:

 

 

ls (listagem de arquivos)

 

Com o intuito de listar arquivos de determinado diretório, utilizamos o comando ls. Se executado sem qualquer parâmetro, o comando listará o conteúdo do diretório no qual você se encontra. Caso queira, pode-se indicar um caminho específico, como ls [com_ou_sem_parametro] /var/www, por exemplo.

 

O comando ls pode ser usado também para conferir os tamanhos, permissões e datas de modificação. Para isso, basta usar o comando ls -lh. Acrescente um “a” no parâmetro para também visualizar arquivos ocultos: ls -lha.

blog-estrutura-1

 

cd (navegação)

 

O comando cd é utilizado para navegar entre pastas por todo o sistema de arquivos.

 

Execute o comando cd sem qualquer parâmetro e retorne para a pasta do usuário (/home); cd .. (cd ponto ponto) caso queira retroceder uma pasta. Para navegar diretamente à uma pasta específica, utilize cd /usr/bin/ por exemplo.

 

 

cp (copiar pastas e arquivos)

 

Copiar pastas e arquivos via terminal também não é nenhum bicho de sete cabeças. Inserimos o comando cp, seguido ou não de algum parâmetro, mais a origem e destino. Difícil? Que nada.

Exemplos:

 

Copiando arquivo:

Copiando arquivo e mantendo suas permissões:

Copiando diretório e conteúdo:

 

 

mv (mover / renomear pastas e arquivos)

 

Usamos o comando mv tanto para mover determinado arquivo ou pasta quanto para renomeá-los.

Exemplos:

 

Renomeando arquivos:

Movendo arquivo entre pastas:

 

 

rm (remover pastas e arquivos)

 

O comando rm é utilizado pra remover arquivos e diretórios, como no exemplo a seguir:

 

Apagando arquivo sem pedir permissão (force):

Apagando arquivos após pedir confirmação:

Apagando arquivos e subdiretórios:

Listando arquivos apagados após a remoção:

 

 

man (aprendendo mais…)

 

O man é bem útil quando se precisa de mais informações sobre parâmetros de quaisquer outros comandos. (explicação estranha, né?). Veremos um exemplo prático:

 

Obtendo mais informações sobre a estrutura do “cp”:

blog-man-cp-1

 

Conclusão

 

Os comandos informados são bem básicos, mas já dá pra ter uma breve ideia de como iniciar algumas tarefas (pelo menos o básico, do básico, do básico…).

Até o próximo post!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Comentário
Nome
E-mail
Website